Papillon

"Orelhas Quentes"

[Intro]
I' for one' feel safer underground
Let me take you on a trip


[Refrão: Sam The Kid]
Essa gente fala mas não sabe direito
Tenho a orelha quente à pala do que tenho feito
Às vezes tenho a fama mas não tenho o proveito
Às vezes tenho a fama mas não tenho o proveito

Essa gente fala mas não sabe direito
Tenho a orelha quente à pala do que tenho feito
Às vezes tenho a fama mas não tenho o proveito
Às vezes tenho a fama mas não tenho o proveito

[Verso 1: Nasty, Harold, Prizko & Papillon]

Nasty:
A zona 'tá no mapa já não é preciso supor
Por isso a gente move-se à socapa sem ninguém se pôr

Harold:
E só supondo o people fala igual a quem não liga e noto
Sem ter voto na matéria miséria não tem suporte

Nasty:
Eles falam mal mas dão me follow não descolam disso eu sei

Harold:
Mas é fake como olham no fim ninguém beefa o rei
Garganta funda essa boca afundo em detergente

Nasty:
E ainda assim imunda a querer deixar a minha orelha quente

Prizko:
E não atento nem tenho tempo para bocas fattys
Fala para aí sozinho estou-me nas tintas se não puder diz me

Papillon:
Porque é triste ver-te falar à toa é o teu fetishe
Nem perto disto eles acham muito mas acabam Medis
Confetes acham que o papel cai do sky

Prizko:
Mas eu fiz para comer uma fatia de apple pie
Trust me daddy só me atrais a baggie não subtrai
Não dá para ficar em standby sou Get Rich or Die Trying

[Refrão: Sam The Kid]
Essa gente fala mas não sabe direito
Tenho a orelha quente à pala do que tenho feito
Às vezes tenho a fama mas não tenho o proveito
Às vezes tenho a fama mas não tenho o proveito

Essa gente fala mas não sabe direito
Tenho a orelha quente à pala do que tenho feito
Às vezes tenho a fama mas não tenho o proveito
Às vezes tenho a fama mas não tenho o proveito

[Verso 2: Neck, Nasty, Papillon, Harold & Prizko]

Neck:
Tantas postas que bocas cospem por mais hate que postem
Eu tenho orelhas quentes porque o grind não é de ontem (Na)

Nasty:
Eu não vou parar mesmo que um dia eles não gostem
Ou que os my mans me encostem para ver o que a mala contem

Papillon:
Mas não me apontem a falange e a abordem
Eu vi uns quantos na montra a querer tocar e não podem (Nah)

Neck:
E quantos correm boy e quantos olham
Ficaram a fazer a ronda a ver o que os dreads comem (Ya)

Harold:
E sem saber ser sensato só de surra sorrio

Papillon:
Até o sensi sabe que essa sensação de surra é só cio

Prizko:
Aqui 'tou sabi e sábio assim me associo

Nasty:
E se eles soubessem o que eu suo até soavam um *assobio*

(Tá bem, pode ser assim)
Essa gente fala do que não sabe
Ódio no meu coração não cabe

[Refrão: Sam The Kid]
Essa gente fala mas não sabe direito
Tenho a orelha quente à pala do que tenho feito
Às vezes tenho a fama mas não tenho o proveito
Às vezes tenho a fama mas não tenho o proveito

Essa gente fala mas não sabe direito
Tenho a orelha quente à pala do que tenho feito
Às vezes tenho a fama mas não tenho o proveito
Às vezes tenho a fama mas não tenho o proveito

[Outro: Harold]
Sabem bem com quem andei, com quem falei
Eu sei que isso dói-lhes no fim
Mas para seres melhor do que eu, ganhar com eu
Não precisas ter ódio de mim

Sabem bem com quem andei, com quem falei
Eu sei que isso dói-lhes no fim
Mas para seres melhor do que eu, ganhar com eu
Não precisas ter ódio de mim

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z #
Copyright © 2018 Bee Lyrics.Net